Caso da Orelha: médico Abdalla é condenado

A 2ª Vara Criminal do Fórum de Tramandaí condenou nesta quarta-feira o médico e ex-secretário municipal de Saúde de Tramandaí Saleh Abdalla Júnior pelos crimes de tortura e roubo qualificado.
A decisão foi publicada hoje no Diário Oficial. No dia 15 de setembro de 2005, o empresário Alceu Rodrigues Paz e familiares foram espancados no balneário Imara, em Imbé. Meses antes, o médico havia descoberto que sua esposa estaria tendo relações sexuais com Paz.
O empresário foi rendido por três pessoas, comandadas por Sedenir Mendes de Jesus. O ex-secretário da Saúde teria contratado o bando, que sequestrou Paz e decepou sua orelha direita com uma faca serrilhada. Dias depois, a Polícia de Osório conseguiu prender suspeitos do crime.
O médico Saleh Abdalla Júnior, Marcos Roberto Quadros Moraes, Ronaldo Ribeiro e Everton Ribeiro da Silva foram condenados a 17 anos e seis meses de prisão e Sedenir Mendes de Jesus a 16 anos e 15 dias, todas penas em regime fechado.
Por enquanto o único que encontra-se preso é Everton. Os demais estão em liberdade e nesta condição podem recorrer ao Tribunal de Justiça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s