SAMU vira problema para municípios

Palharin expõe problemas durante a reunião

Palharin expõe problemas durante a reunião

A gestão do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) transformou a sessão de hoje da Amlinorte num “Muro das Lamentações” dos prefeitos. No entanto, é sabido que faltou gestão adequada a este setor, pois houve tempo para os acertos, só que a imprevidência e descontrole foram além do limite. Hoje boa parte desta questão está judicializada, desembocando em ações nos fóruns e Justiça Trabalhista. Aqui no Litoral Norte o Consórcio Público bate cabeça de um lado para o outro, mas as pendências permanecem em relação a pessoal e instrumentos jurídicos que normalizem pagamentos e contratações.
Uma novela patética esta. Enfiaram até uma Oscip no meio de tudo isto. Não se sabe quantos interesses há agora no SAMU do Litoral Norte. O problema se agigantará quando bases e ambulâncias começarem a ser desativadas. A gritaria será geral e as desculpas muitas. Mas vamos olhar para trás e ver as improvisações que foram feitas por entidades que imaginava-se estar agindo com o mínimo de competência.
O presidente do Consórcio Público, prefeito Luiz Antônio Palharin (Balneário Pinhal), está entregando as contas e rezando para que haja um acerto entre os municípios, pois as dívidas da entidade, em ações trabalhistas feitas pelo pessoal do SAMU, chegam a R$ 2,3 milhões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s