Entrevista mediúnica com Geisel

Ernesto Geisel

Ernesto Geisel

Com o apoio essencial do guru indiano Osho fizemos uma entrevista mediúnica com o general Ernesto Geisel, falecido em 1996 e presidente do Brasil entre 1974 e 1979. Consegui receber via Skype a entrevista vinda da Ásia. Formulei as perguntas e o formidável Osho obteve as respostas diretamente de Geisel. Acompanhei telepaticamente a entrevista toda, feita com muito incenso e um astral digno da Índia.

1)General Geisel, como o senhor vê a atuação destes grupos, grande parte de direita, procurando apear Dilma do poder, também visando atingir Lula?
Fico pensando na falta que faz uma ação concentrada, com planejamento. Em primeiro lugar, o faço por questão de foro íntimo, quero destacar minha imparcialidade quanto a esta disputa. No entanto, avaliando a conduta desta atual direita brasileira, constato infantilidade e falta de norte, pois se querem golpe deveriam se concentrar na presidente Dilma Rousseff. Vejam que o Lula sequer foi para a cadeia hoje. O feitiço vira contra o feiticeiro nestas questões golpistas. É preciso agir rápido e ter presença de espírito, o que falta a estes esquadrões de oposição ao Governo Dilma e seus aliados.

2)O senhor encara com que visão a possibilidade de golpe hoje no Brasil?
Com grande preocupação, já que vemos uma forte polarização e lideranças abastardadas, procurando mascarar interesses, tirar proveito da crise ou se lançando furiosamente numa empreitada contra o Governo Dilma. O golpe surge remotamente, apenas como uma possibilidade longínqua, pois o clima nos quartéis é de obediência à norma constitucional.

3)A direita de hoje está sendo competente diante do quadro de crise instalado no Brasil?
Considero que fraqueja, por agir infantilmente e se basear em investigações que recém estão começando. Observem que o Lula não aparenta estar muito atemorizado. Já o Governo Dilma é uma ponta fraca do sistema petista. Só que o PSDB e seus aliados não enxergam as brechas para lançar uma ofensiva vigorosa. Ficam tergiversando, lançando acusações, cobrando soluções, coisa que acaba dando munição ao adversário. Falam demais, agem como conspiradores de terceira categoria. Então o impeachment de Dilma apresenta-se pouco provável por enquanto e as acusações de Lula só agora são formuladas com algum embasamento. O Golbery faria sucesso hoje em dia, aconselhando esses tucanos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s