Renegociação da dívida dos arrozeiros é flexibilizada

Desde esta segunda-feira (12) o Banco do Brasil adota parâmetros mais flexíveis para a renegociação das dívidas dos arrozeiros atingidos pelo fenômeno climático El Niño na última safra.
Com a nova medida será exigido o laudo de agrônomo credenciado, a fim de comprovar as perdas, em substituição ao processo anterior, mais burocrático.
A iniciativa, debatida entre o governo federal, banco, parlamentares e entidades de produtores, foi considerada como solidária aos arrozeiros em dificuldades.
Aos produtores que perderam entre 10% e 25% da produção será necessária uma entrada de 40% do valor do financiamento e parcelamento em três anos. Para quem perdeu de 26% a 50% serão 25% de entrada e o restante em quatro anos. Quem perdeu acima de 50% terá parcelamento direto em cinco anos.
FONTE: site do dep. Alceu Moreira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s