TJ condena Gilmar Luz

O Tribunal de Justiça, em sentença de 23 de maio, condenou Gilmar Luz à perda dos direitos políticos por cinco anos e à proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos.
O motivo foi o polêmico caso enfocado pela CPI do Boxe na Câmara Municipal de Osório. Luz era Secretário Municipal de Esportes, Juventude e Lazer, e houve denúncias relativas à gestão de verbas públicas. Na época ele era presidente do Grêmio Esportivo Sul Brasileiro.
“No caso em tela, ficou evidenciado que Gilmar Luz, enquanto atuava na condição de Secretário Municipal de Esportes, Juventude e Lazer, agiu de forma dolosa ao desviar recurso financeiro concedido para custear o projeto Boxe Olímpico Tayrone, usando-o para pagar débitos do Grêmio Esportivo Sul Brasileiro, causando, por conseguinte, prejuízo ao erário”, afirmou em acórdão o desembargador Sérgio Luiz Grassi Beck.
Beck foi acompanhado em seu voto pelos desembargadores Irineu Mariani e Carlos Roberto Caníbal, caracterizando decisão unânime da Primeira Câmara Cível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s