Prefeitura de Tramandaí busca beneficiar Hospital local

Prefeito Gauto reuniu-se com gestores do Hospital

O prefeito de Tramandaí, Luiz Carlos Gauto (PP), participou na última terça-feira (7) de uma reunião com o diretor da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, Gilberto Barichello. Esta entidade administra o Hospital de Tramandaí, onde ocorreu o encontro.
Uma das principais pautas abordadas foi o repasse no valor de R$ 1,35 milhão da Prefeitura para a instituição de saúde. Este montante faz parte da dívida que o Governo Estado tem com o Município de Tramandaí. A administração municipal abriu mão de parte do valor total visando beneficiar o Hospital.
Tratativas semelhantes estão ocorrendo em Osório, procurando beneficiar o Hospital São Vicente de Paulo cuja situação financeira é bem pior que a do Hospital de Tramandaí. Só que em Osório, devido à rivalidade entre PDT e MDB, o apoio ao São Vicente ainda está pendente. Espera-se que haja bom senso e a comunidade não fique ainda mais prejudicada.

Anúncios

Trenzinho da premiação passou por Imbé

Já começam a espocar na internet notícias a respeito da farra da premiação de vereadores paga com recursos públicos. Em Imbé uma emissora comunitária, a Golfinho FM, publica que em 2014 dois vereadores receberam diplomas de mérito do já famoso Instituto Tiradentes.
Infelizmente a função parlamentar num país como o Brasil é frequentemente desvirtuada, surgindo abusos com o dinheiro público, confusão entre o público e o privado e falhas no processo legislativo, muitas vezes prejudicando as comunidades e o poder público.
DESCARAMENTOVejam o que apurou o G1
A picaretagem é tanta que no passado Pedro Henrique Gross foi escolhido como o segundo vereador mais atuante de Terra de Areia. No entanto, cinco meses antes da escolha, feita entre os dias 10 e 21 de outubro, Pedro não era mais vereador, pois tinha se licenciado da Câmara para ser chefe de gabinete do prefeito. Ele não quis ir receber a premiação que lhe custaria R$ 578 de inscrição.

Promessa de 2012: alta complexidade no Hospital de Osório

Informativo da Prefeitura é de maio de 2012

Remexendo numa caixa aqui no escritório, deparei-me com uma publicação de maio de 2012 feita pela Prefeitura de Osório, ou seja, paga pelo contribuinte. Na capa o anúncio de ações para instalação de serviços de alta complexidade no Hospital São Vicente de Paulo, algo que hoje está mais para conto da carochinha do que qualquer outra coisa.
A matéria afirma que será implantada UTI com 19 leitos, tendo setores para adultos e recém-nascidos. Fala ainda em prazo de entrega desta obra, previsto em contrato para dentro de 18 meses.
A revista foi publicada no último ano da gestão do prefeito Romildo Bolzan Júnior, período em que a administração municipal navegava em dinheiro. Hoje o quadro mudou e o Hospital enfrenta severa crise financeira. Claro que a UTI ficou só no papo e alta complexidade nem se fala, pois a falta de recursos e os problemas operacionais impedem inovações e implantação de novos serviços.

Vereador de Palmares do Sul denuncia farra da premiação

Ver. Polon Oliveira

Na sessão de ontem (6), da Câmara Municipal de Palmares do Sul, o vereador Polon Oliveira (PTB) fez denúncias a respeito do uso de verbas públicas para pagar premiação a três vereadores.
Casos idênticos já foram denunciados no programa Fantástico, mostrando numa reportagem investigativa até um jumento recebendo premiação, tal o descaramento desta fraude com o dinheiro do contribuinte.
Os parlamentares de Palmares do Sul foram agraciados pelo Instituto Tiradentes que deverá ser alvo de profunda investigação por parte do Ministério Público.
A notícia que temos é que vereadores de outros municípios do Litoral Norte também estão se abastecendo na quitanda de prêmios do Instituto Tiradentes.

Licenciamento ambiental é criticado na Câmara de Osório

Ver. Martim Tressoldi

Os licenciamentos ambientais, sob encargo do Executivo Municipal, têm sido alvo de críticas no Legislativo. Ontem o vereador Martim Tressoldi (PSDB) falou na tribuna nos problemas deste setor, chegando a citar o caso de um empreendimento que está há 50 dias esperando a documentação da Secretaria do Meio Ambiente. Tressoldi é aliado do governo do prefeito Eduardo Abrahão (PDT), mas não poupou a administração municipal.
Da minha parte entendo que o uso excessivo de cargos em comissão (CCs) e a falta de quadro técnicos experientes e realmente capacitados geram problemas, ainda mais numa área muito sensível como o meio ambiente. Tressoldi havia abordado esta questão na sessão da semana passada e o Executivo sentiu o golpe. Tanto que o prefeito foi a uma emissora local onde deu uma série de explicações.
Paralelo a este debate surge a questão do saneamento e tratamento de esgoto, embargado em razão de ação judicial desencadeada em Santo Antônio da Patrulha. O município de Osório tem questões pendentes e precisa ter agilidade, sob pena de prejudicar e seu meio ambiente, ao mesmo tempo em que precisa viabilizar obras pequenas e empreendimentos de maior porte.

Oposição cobra respostas dos pedidos de informação

Já faz tempo que o MDB de Osório vem cobrando do Executivo Municipal as respostas aos seus diversos pedidos de informação. Os vereadores oposicionistas criticam a falta de atendimento às solicitações, apontando até a possibilidade de um pedido de impeachment do prefeito Eduardo Abrahão em razão de descumprimento da legislação.
Os poderes são independentes e o que chama a atenção é o atrito por questões pequenas que poderiam ser resolvidas com periódicas reuniões e uma melhor troca de informações entre Câmara e Prefeitura.
O MDB explora a questão, pois não deixa de estar com razão. Já o Executivo deveria ser mais proativo neste quesito, qualificando seu relacionamento com o Legislativo.

Litoral Norte terá vários candidatos a deputado

Pelo que já vi nas redes sociais e sites, o Litoral Norte terá vários candidatos a deputado. Por já serem mandatários, Alceu Moreira e Gabriel Souza, ambos do MDB, são os favoritos para garantirem suas vagas na Câmara Federal e Assembleia Legislativa respectivamente.
Haverá candidatos de Osório, Tramandaí, Arroio do Sal, Capão da Canoa, Imbé, Palmares do Sul, entre outras cidades. Muitas destas candidaturas servirão para o postulante avaliar seu potencial eleitoral na própria cidade e no seu entorno, principalmente.
Apesar desta variedade de candidatos, o eleitorado da região costuma votar bastante em gente de fora, buscando nomes mais conhecidos e aqueles que possuem maior capacidade de logística e melhores estratégias de divulgação de suas candidaturas.