Marcado: Câmaras Municipais

Câmara de Capivari passa a realizar sessões à tarde

Conforme o Integração Notícias, a Câmara Municipal de Capivari do Sul passa a ter sessões à tarde, às 15 horas. A presidente Nora Nunes entende que esta medida irá aumentar o público durante os trabalhos legislativos. Para ler mais sobre o assunto clique aqui.
As sessões da Câmara de Osório são à noite, na maioria das vezes com pequeno público. Creio que a passagem para novo horário não aumentaria a assistência no plenário do Legislativo osoriense. Por falar nisto, melhorou o nível do debate da Câmara de Osório em relação à legislatura anterior.

Aumento de vereadores e referendo

Algumas cidades mobilizam-se para realizar referendos, uma consulta popular, a respeito do aumento do número de vereadores. Em Osório não se ouviu partir de nenhum político a possibilidade de realização de um referendo.
Creio que se houvesse a consulta à população ganharia disparado a manutenção de nove parlamentares no Legislativo local. Por falar em Câmara, a sessão da última segunda-feira (14) foi marcada por críticas ao Executivo em razão de projetos enviados na última hora para apreciação e votação.

Denílson é contra aumento de vereadores

Já circula uma lista a respeito da posição dos vereadores em relação ao aumento do número de cadeiras na Câmara de Osório. O vereador Denílson da Silva (PT) já me enviou mensagem agora pela manhã frisando que é contra esta elevação, considerando inoportuna e baseada em arranjo partidário. Na medida em que o debate evoluir sobre a questão, se saberá de onde parte o maior interesse pelo retorno deste projeto à pauta da Câmara.

Aumento de vereadores é cogitado em Osório

Já circula por alguns gabinetes da Câmara Municipal de Osório esboço de projeto que visa aumentar o número de vereadores. A mudança seria para elevar de nove para 11 ou 13 cadeiras no Legislativo. Recentemente a Câmara rejeitou a elevação do número de vereadores devido à pressão da população, mas parece que alguns políticos não entenderam o recado do eleitor.
Na verdade é totalmente intempestiva esta iniciativa, pois é casuística, nasce carregada de oportunismo, quase às portas de uma campanha eleitoral, num período em que estão sendo feitas discussões para formação das chapas a prefeito e vereador.
Por falar em Câmara de Osório, esta vem tendo um desempenho que alterna altos e baixos, algumas vezes deixando de questionar e fiscalizar o Executivo, muito preocupada em fazer homenagens e arranjos entre quatro paredes.

Câmara de Tramandaí é campeã de diárias no litoral gaúcho

Como herdeiros de Marco Polo, aquele veneziano que chegou às cidades chinesas no século 13, os vereadores de Tramandaí lançam-se seguidamente em viagens rumo a eventos fora do Rio Grande do Sul. Polpudas diárias abastecem suas contas, enquanto as descidas e subidas dos aviões se sucedem ao longo do ano.
Chega dezembro e lá estão milhares e milhares de reais dos contribuintes destinados às diárias. Delas também se beneficiam funcionários do legislativo. Os legislativos de Cidreira e Imbé, municípios vizinhos de Tramandaí, também estão no mesmo ritmo, seguindo os passos do município-mãe.

Relatório expõe gastos de Câmaras com diárias

Recentemente o Ministério Público de Contas apresentou os gastos com diárias das Câmaras de Vereadores gaúchas em 2010. Os dados revelam uma grande disparidade entre os legislativos, pois há os que abusam e os que mantêm esta despesa dentro dos critérios da racionalidade e moralidade.
A Câmara de Vereadores de Osório figura na posição nº 269 entre os 496 legislativos municipais e na 19ª colocação no Litoral Norte, tendo gastado em diárias o valor de R$ 10.992,06.
Segundo o presidente da Câmara, vereador Denílson da Silva (PT), não é surpresa esta posição do município, tanto no quadro estadual quanto no regional. Ele afirma que isto demonstra a responsabilidade e austeridade com que o parlamento osoriense lida com os recursos públicos.
O vereador Denílson lembra ainda que nesta gestão os gastos com diárias vêm sendo disponibilizados no site da Câmara (www.camaraosorio.rs.gov.br ), bem como outras despesas do legislativo.
Classificação dos municípios do Litoral Norte em gastos com diárias:
1º Tramandaí – R$ 162.343,82 – 10º no RS
2º Cidreira – R$ 136.964,00 – 12º no RS
3º Imbé – R$ 116.698,73 – 16º no RS
4º Capão da Canoa – R$ 95.371,00 – 25º no RS
5º Torres – R$ 95.267,51 – 26º no RS
6º Três Cachoeiras – R$ 84.276,41 – 33º no RS
7º Balneário Pinhal – R$ 59.090,00 – 63º no RS
8º Arroio do Sal – R$ 54.704,75 – 68º no RS
9º Xangri-Lá – R$ 42.390,02 – 98º no RS
10º Dom Pedro de Alcântara – R$ 40.430,84 – 104º no RS
11º Tavares – R$ 39.175,00 – 111º no RS
12º Itati – R$ 28.383,93 – 157º no RS
13º Morrinhos do Sul – R$ 27.237,40 – 160º no RS
14º Palmares do Sul – R$ 25.232,50 – 171º no RS
15º Mostardas – R$ 24.760,00 – 174º no RS
16º Três Forquilhas – R$ 19.921,40 – 206º no RS
17º Terra de Areia – R$ 19.702,83 – 207º no RS
18º Mampituba – R$ 16.212,50 – 233º no RS
19º Osório – R$ 10.992,06 – 269º no RS
20º Caraá – R$ 6.170,00 – 336º no RS
21º Santo Antônio da Patrulha – R$ 4.462,30 – 362º no RS
22º Capivari do Sul – R$ 3.043,10 – 388º no RS
23º Maquiné – R$ 320,00 – 457º no RS

Câmaras do Litoral Norte abusam de diárias

Em levantamento realizado pelo Ministério Público de Contas foi constatado que em 2010 muitos legislativos municipais gaúchos andaram abusando de diárias. No Litoral Norte foi verificado que Tramandaí, Imbé e Cidreira gastaram mais de R$ 100 mil em diárias num ano. Na classificação estadual Tramandaí ficou em 10º lugar, Cidreira em 12º e Imbé em 16º.
Gastos com diárias em 2010:
Tramandaí – R$ 162.343,82.
Cidreira – R$ 136.964,00.
Imbé – 116.698,73.
Estas três Câmaras costumam deslocar vereadores e funcionários para cursos e eventos fora do Rio Grande do Sul, elevando o custo em muito para os cofres públicos. Trata-se de crônica prática que tem motivado protestos da população e imprensa da região, mas esbarrando no interesse de políticos locais.