Marcado: CPI do Boxe

CPI do Boxe, trabalho inédito no Legislativo osoriense

CPI do BoxeNa foto o vereador Ed Moraes (PMDB) lê relatório com apontamentos relacionados a recursos públicos destinados ao clube Sulbrasileiro, presidido por Gilmar Luz (PDT), hoje vereador. A CPI do Boxe, presidida pelo vereador Gil Davóglio (PDT), realizou um trabalho excelente que deu grandes subsídios para o Ministério Público também encaminhar seu inquérito. O processo referente ao suposto desvio de R$ 30 mil encontra-se agora na Justiça que irá apreciar detalhadamente o caso.
Importante destacar o espírito republicano e civilizado dos vereadores e demais pessoas envolvidas na CPI, pois não chegaram a acontecer crises e discussões mais pesadas, o que respaldou o trabalho da Câmara, cumprindo com seus objetivos. Fomos testemunhas dos seus atos, inclusive com algumas filmagens ocorridas durante sessões da CPI.

Anúncios

Relatório da CPI está no MP

CPI foi concluída

CPI foi concluída

No início de julho o promotor Luis Cesar Balaguez anexou ao inquérito o relatório final da CPI do Boxe, realizada pela Câmara Municipal de Osório. O Ministério Público tem realizado diligências e buscado documentos.
A CPI do Boxe foi muito importante como sinalizadora no sentido de se buscar maior controle na destinação de subvenções e apoios a entidades. Precisa ser qualificada a prestação de contas, com acompanhamento de perto por parte do Executivo Municipal, afinal são recursos da população indo para o setor privado.
CPI DO HOSPITAL – Dado o volume de recursos direcionados para o Hospital de Osório, considero importante uma CPI para investigar a fundo o uso de verbas públicas por esta instituição, ainda interditada devido a incêndio. Tal situação remete a uma série de questionamentos, inclusive relacionados ao dinheiro em caixa, pagamento de salários, serviços prestados e pagamento de fornecedores e contratados. Programado para ter UTIs, precisará o Hospital de reforço financeiro considerável, sob pena de cair em bancarrota.

Relatório da CPI entregue ao MP

O relatório final da CPI do Boxe já foi entregue ao promotor Luis César Balaguez. Agora o Ministério Público irá investigar a questão, tendo já ouvido algumas pessoas envolvidas. Cabe ao MP, se for este caso, enviar o processo para a Justiça.
A CPI do Boxe fez um belo papel, agindo dentro das suas atribuições, sem atropelar os direitos das pessoas investigadas. A Câmara Municipal de Osório marcou pontos junto à comunidade. O presidente da CPI foi o vereador Gil Davóglio (PDT).

Câmara aprova relatório da CPI do Boxe

Nesta segunda-feira (30) a Câmara Municipal de Osório realizou sessão na qual foi aprovado, por unanimidade, o relatório final da CPI do Boxe que investigou o que seriam irregularidades no uso de recursos públicos pelo Grêmio Esportivo Sulbrasileiro (Gesb).
O presidente da primeira CPI da história do Legislativo osoriense foi o vereador Gil Davóglio (PDT) que nesta sessão realizou sua despedida, pois cederá a cadeira ao titular Gilmar Luz.

Gil deixará Câmara de Osório

Gil Davóglio

Gil Davóglio

Hoje cruzei com o vereador Gil Davóglio (foto), do PDT, na escadaria da Câmara Municipal de Osório. Ele me confirmou que na próxima segunda-feira (30) irá participar da sua última sessão no Legislativo.
Gil é um político bastante experiente, tendo sido também por um bom tempo secretário municipal da Educação. Na Câmara presidiu a primeira CPI da sua história, cujo relatório final deverá ser votado na semana que vem. No lugar dele irá assumir o titular Gilmar Luz, vindo da Secretaria da Juventude, Esporte e Lazer.

CPI alcançou seus objetivos

Integrantes da CPI do Boxe

Integrantes da CPI do Boxe

A primeira Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) realizada pela Câmara Municipal de Osório deu uma resposta excelente à sociedade, na medida em que apurou de forma correta o uso de verbas públicas pelo Grêmio Esportivo Sulbrasileiro (Gesb).
O relatório final, elaborado pelo vereador Ed Moraes (PMDB), foi detalhista na medida certa, sem perder o necessário foco na moralidade e na necessidade de criteriosa aplicação de verba oriunda da Prefeitura.
O vereador Ed é advogado e professor de Direito na Faculdade Cenecista de Osório (Facos), o que foi determinante para que fossem apreciadas todas as questões envolvendo a destinação de recursos para a equipe de boxe do Gesb. Não ficou sob análise apenas a prestação de contas, mas toda a questão. O Legislativo osoriense marcou pontos positivos junto à sociedade, contrariando alguns que achavam que haveria um abafamento do caso.