Marcado: Educação

Imbé zera fila de espera por vagas no Ensino Médio

Reunião ocorreu no Fórum de Tramandaí

Chegou ao fim o problema de falta de vagas para alunos de Imbé na Escola Estadual Nove de Maio. Uma reunião entre o Poder Judiciário e os municípios de Imbé e Tramandaí resolveu o impasse que se repetia ano após ano.
Segundo o prefeito de Imbé, Pierre Emerim, o assunto evoluiu nas últimas semanas após diversas reuniões. Para que alunos do município não fossem obrigados a estudar em escolas de Tramandaí, em razão da falta de vagas na única escola de Ensino Médio da cidade, a busca por uma solução foi acelerada. “Era um assunto que nos preocupava muito. Através do diálogo e de ideias contundentes nós conseguimos resolver este déficit e garantir vagas em sala de aula para os jovens de Imbé que estão no Ensino Médio”, comemora Pierre.
O prefeito ainda revela que, nos próximos dias, a Secretaria Estadual de Educação será acionada para finalizar o processo de implantação do Ensino Médio na Escola Estadual Reinaldo Vaccari, localizada em Santa Terezinha.

Claudio Paranhos dirige Coordenadoria de Saúde

Claudio Paranhos

Claudio Paranhos

Dentro da cota do PMDB, assumiu nesta semana o cargo de coordenador regional de Saúde, Claudio Paranhos. No último pleito concorreu a vereador pelo PPS. Atuou como secretário de Planejamento de Xangri-Lá. “Foi uma escolha pessoal do prefeito Cilon Silveira”, recorda.
“O PMDB de Osório passa por um momento de renovação. Eu faço parte desta onda”, afirma, adiantando que irá assinar ficha neste partido. Segundo ele, a nomeação para este cargo importante no Litoral Norte passou pelo crivo do PMDB regional, com aval dos deputados Alceu Moreira e Gabriel Souza. Claudio está estudando Gestão Pública e planeja implantar uma comissão gestora na Coordenadoria, integrada por vários funcionários. “Temos um corpo técnico muito qualificado”, ressalta.
EDUCAÇÃO
Na Coordenadoria Regional de Educação assumiu também uma pessoa da cota do PMDB. É Liane Freitas, ex-secretária de Educação de Tramandaí. Ela vem tendo reuniões constantes com os diversos setores para que o ano letivo comece sem problemas na rede estadual.

Construtora MVC abandona obra em Osório

Sec. Lourdes H. Gularte

Sec. Lourdes H. Gularte

Hoje entrevistei a secretária municipal de Educação, Lourdes Helena Gularte, a respeito das obras paralisadas da escola infantil, localizada na Avenida Marcílio Dias, perto dos conjuntos habitacionais populares.
Segundo ela, a construção é de responsabilidade do governo federal. Ela vinha sendo feita pela empresa MVC, vencedora de licitação realizada pelo Ministério da Educação. Esta empreiteira enfrenta sérios problemas financeiras e abandonou contratos em 202 municípios gaúchos, entre eles Osório. A secretária frisa que o setor de engenharia está comunicando o Ministério da Educação a respeito da situação do canteiro de obras. “Hoje 65% das crianças de 0 a 5 anos de Osório estão em escolas infantis”, aponta.

UFFS sediará seminário internacional sobre educação do campo

Campus de Erechim da UFFS

Campus de Erechim da UFFS

A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim sediará, de 29 a 31 de março de 2017, o III Seminário Internacional de Educação do Campo e III Fórum de Educação do Campo da Região Norte do Rio Grande do Sul. O evento tem por objetivo socializar as produções sobre Educação do Campo desenvolvidas no Brasil e na América Latina.
As inscrições estão abertas e serão realizadas em dois períodos: o primeiro, até 30 de janeiro de 2017 (para trabalhos e ouvintes), e o segundo, de 31 de janeiro a 20 de março de 2017 (apenas para ouvintes). Serão aceitos trabalhos em duas modalidades: artigos e resumos expandidos com comunicação em pôster. As normas para submissão de trabalho, bem como a programação completa e as instruções para inscrição estão disponíveis em iiisifedocerexim20.wixsite.com/iiisifedoc.
Denílson da Silva

Denílson da Silva

“Será um momento de fortalecimento e sistematização de ações e experiências, inclusive de caráter internacional, da Universidade, das redes públicas do país e dos movimentos sociais. Ações e experiências que permitam produzir conhecimento, conteúdo e método para o fortalecimento de políticas públicas, garantindo a consolidação da educação de qualidade, da Escola do Campo, de princípios agroecológicos e de processos formativos humanizadores que auxiliem na superação dos desafios deste atual momento histórico”, explica o professor da UFFS – Campus Erechim e membro da comissão organizadora do evento, Denílson da Silva.

Campus da Ufrgs no Litoral está sendo ocupado

Campus da Ufrgs em Tramandaí

Campus da Ufrgs em Tramandaí

No Litoral Norte repercute o movimento estudantil contra o Governo Temer. O campus da Ufrgs, em Tramandaí, está ocupado por alunos, em protesto contra a PEC 241 que determina que, ao longo dos próximos 20 anos, as despesas do governo com saúde e educação sofrerão reajuste apenas pela inflação do ano anterior. A reestruturação do Ensino Médio também é criticada pelos manifestantes, pois prevê modelo que torna opcionais disciplinas como Artes, Filosofia, Sociologia, Educação Física e Línguas Estrangeiras. Prédios da Ufrgs, em Porto Alegre, também passam por ocupações.

Professores realizam manifestação na Escola Albatroz

Manifestação no pátio da Escola Albatroz

Manifestação no pátio da Escola Albatroz

Hoje a semana começou com uma movimentação diferente na Escola Estadual Albatroz, em Osório. Os professores estão realizando manifestação em protesto contra o parcelamento dos seus salários. Hoje foram depositados apenas R$ 450,00. Segundo eles, trata-se de um movimento que busca ensinar cidadania aos alunos.
As aulas estão ocorrendo no início do turno, apenas no primeiro período, e também logo após o recreio. Depois os estudantes ficam liberados para terem outras atividades nas dependências da escola.
O Governo do Estado anuncia que até o dia 16 os salários deverão estar pagos na sua integralidade. Apesar disto, há vários segmentos do funcionalismo bastante insatisfeitos, caso do magistério que vem realizando seguidos protestos.

Davoglio deixa 11ª CRE

Gil Davoglio

Gil Davoglio

No dia 10 de outubro, logo após o resultado da eleição municipal, Gil Davoglio deixou o cargo de coordenador regional de Educação (11ª CRE).
Ele assumiu esta função em razão do apoio do PDT, seu partido na época, ao Governo Sartori. No entanto, algumas discordâncias com os pedetistas de Osório marcaram a trajetória de Davoglio ao longo de seu comando à frente da 11ª CRE. Isto resultou em sua desfiliação do PDT em julho deste ano e engajamento na campanha de Luciano Silveira, do PMDB, a prefeito, o qual foi derrotado por Eduardo Abrahão (PDT).
Sua posição acabou fragilizada, resultando em sua saída da CRE. Hoje o órgão está sendo dirigido interinamente por Carlos Dalpaz (PMDB). Conforme Dalpaz, a maioria das escolas estaduais do Litoral Norte vai encerrar seu ano letivo até 23 de dezembro. Algumas terão aulas até 18 de janeiro.
Liane Freitas (PMDB), atualmente secretária de Educação de Tramandaí, vem sendo cotada fortemente para assumir a coordenação regional de Educação a partir de 1º de janeiro de 2017.