Marcado: Governo Sartori

Litoral Norte reivindica melhoria do efetivo policial

Sec. Schirmer apresentou situação geral do Estado

O secretário de Segurança Pública do RS, Cezar Schirmer, virá ao Litoral Norte para uma reunião com os prefeitos e segmentos da comunidade, visando elaborar uma política de segurança pública para a região. O anúncio foi feito na última quarta-feira (19), em reunião realizada no gabinete do secretário Schirmer, em Porto Alegre, promovida pela Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte).
O presidente da Amlinorte, prefeito Cilon Silveira, de Xangri-Lá, entregou ao secretário um levantamento realizado pela associação com os números de efetivo, tanto da Polícia Civil quanto da Brigada Militar, nos 23 municípios do Litoral Norte.
Schirmer afirmou que o Litoral Norte será contemplado com novos policiais até o final do ano, assim como as demais regiões onde os índices de violência são preocupantes. Alguns prefeitos ficaram bastante preocupados com o número de policiais destinados ao Litoral.

Obras das escolas Rural e Cônego Pedro devem ser licitadas até dezembro

Escolas foram visitadas pelos peemedebistas

Na última semana, a assessoria do deputado federal Alceu Moreira (PMDB), representado pelo assessor Alexandre Abreu, acompanhado dos vereadores Roger Caputi e Charlon Muller e da assessoria do deputado estadual Gabriel Souza visitaram as escolas Ildefonso Simões Lopes (Rural) e Cônego Pedro Jacobs.
Eles estiveram reunidos com as diretoras das escolas Angelita Rocha (Rural) e Gicela Ramos (Cônego Pedro Jacobs). Foi anunciado que a licitação das obras deve ocorrer até o final do ano. A expectativa é que o início das obras ocorram no início de 2018. Na escola Rural, o recurso de R$ 250 mil destinado pelo deputado Alceu Moreira será para o fechamento e construção de vestiários na quadra coberta. Na escola Cônego Pedro Jacobs o recurso de R$ 330 mil será para construção de uma quadra coberta. Todas as etapas das obras estão sendo cumpridas pelo Governo do Estado.

Deputada Stela Farias: “o Governo Sartori acabou”

Stela Farias

Recebi através do WhatsApp, da assessoria da deputada Stela Farias (PT), link para vídeo de seu pronunciamento na Assembleia Legislativa. “O Governo Sartori acabou. Não tem um projeto mínimo de desenvolvimento. Sua base parlamentar não consegue se entender. Vai entrar para a história como o pior governo do Rio Grande do Sul”, afirmou na tribuna.
Evidente que a oposição quer surfar na onda do desgastado Governo Temer, botando na mira também o Governo Sartori, afinal presidente e governador são do mesmo partido, o PMDB, e suas linhas de atuação têm algumas semelhanças.
SITUAÇÕES DIFERENTES
Apesar disto, há diferenças entre as duas situações. No Palácio Piratini há um conjunto de propostas, parte delas embargada em razão da falta de recursos. Já no Palácio da Alvorada funciona um governo fortemente contestado e atingido duramente por denúncias de corrupção e outros crimes cometidos por seus integrantes, inclusive o próprio Temer. Este assumiu a presidência como consequência de uma conspiração parlamentar, um golpe, o que é confirmado pelo espanhol El País.

Escolas do Litoral Norte receberão R$ 1 milhão para reformas

Escola Arthur da Costa e Silva será contemplada

O Governo do Estado iniciará na segunda-feira (26), o repasse de cerca de R$ 1 milhão para reformas e pequenas ampliações em sete escolas do Litoral Norte, beneficiando diretamente mais de 2,5 mil alunos. A viabilização do recurso foi possível graças ao esforço e articulação conjunta dos deputados Gabriel Souza e Alceu Moreira que, mais de uma vez, levaram as demandas das instituições para a Secretaria Estadual de Educação.
Segundo o deputado Gabriel, esses investimentos são imprescindíveis para que o Rio Grande do Sul volte a ter uma posição de destaque na área educacional do país.
Entre as escolas contempladas estão a Santa Terezinha, de Maquiné; Gregória Mendonça e Felisberto Luiz de Oliveira, de Santo Antonio da Patrulha; Erica Marques, de Terra de Areia; Arthur da Costa e Silva, de Capivari do Sul; Padre Simão Moser, de Mostardas, e Pedro Nicolau Krás Borges, de Torres.
Ao todo, o governo do Estado repassará R$ 40,5 milhões para reformas em 301 escolas. A expectativa é de que até o final de 2018 sejam entregues mais de 600 escolas reformadas em todo o Rio Grande do Sul.

Litoral não receberá nova penitenciária

Sartori confirmou presídio federal para Charqueadas

Nesta segunda-feira (12) o governador José Ivo Sartori anunciou a construção de três nova penitenciárias em Charqueadas, Viamão e Alegrete e também um centro de triagem em Porto Alegre. O Litoral Norte ficou de fora deste pacotaço prisional do Governo Sartori, apesar dos clamantes problemas verificados na Penitenciária Modulada de Osório. Para conferir notícia no site do Governo do Estado clique aqui.
Conforme o governador, vem sendo planejada a construção de outras unidades prisionais em Bento Gonçalves e Porto Alegre. Está prevista ainda a ampliação do Presídio Estadual de Canoas que vai ganhar uma galeria com 150 vagas dentro de 60 dias.
“Até o final deste ano quatro mil novos profissionais terão ingressado na área da Segurança Pública no Estado. Nenhum município do interior ficará descoberto neste processo”, assinala.

11ª CRE tem nova adjunta

Carlos Dalpaz

Carlos Dalpaz não é mais o coordenador-adjunto da 11ª Coordenadoria Regional de Educação (11ª CRE), sediada em Osório. Ele deixou o cargo nesta segunda-feira (5).
Assume em seu lugar a professora Silvana Cardoso Rodrigues, de Tramandaí. Ela é ligada ao PMDB, assim como Dalpaz. Sua nomeação passa pelo interesse da atual coordenadora regional de Educação, Liane Freitas, também de Tramandaí.
Dalpaz já foi candidato a vereador pelo PMDB em Osório diversas vezes, sendo bastante conhecida sua engajada militância pelo partido. Sua saída da CRE não chega a abrir uma crise interna, apenas revelando o jogo de forças existente atualmente no PMDB da região.

Stela Farias: “Governo Sartori teve surto de democracia?”

Dep. Stela Farias

A líder da bancada no PT na Assembleia Legislativa, deputada Stela Farias, contesta a versão passada pelo seu colega Gabriel Souza (PMDB), líder do Governo Sartori. Stela critica duramente os movimentos do Governo no sentido de venda ou federalização de estatais, caso da CEEE, Sulgás e CRM.

1)Estes movimentos do Governo do Estado apontam uma solução para este impasse?
É incompetência ou má-fé um governo ficar sete meses tentando acabar com o plebiscito e quando constata que não tem votos suficientes, resolver jogar a responsabilidade para cima da oposição, que é minoria, na Assembleia. Agora o Governo Sartori teve um surto de democracia?

2)Como o PT encara o plebiscito?
Nós do PT, sempre fomos a favor de toda e qualquer consulta popular, seja ela pelo voto direto ou por plebiscito. Fomos nós que criamos o orçamento participativo, exemplo até hoje para o mundo todo há mais de 30 anos. Fomos nós que criamos o Conselhão em Brasília e aqui no RS, com a participação de todos os setores da sociedade.

3)O Governo Sartori chegou a propor emenda à Constituição do RS?
Então dizer que nós não queremos o plebiscito, não é apenas faltar com a verdade, é também fazer um jogo de cena para enganar a população sobre a realidade de que foi o governo Sartori que enviou à Assembleia um projeto de emenda para mudar a Constituição do RS, propondo o fim do plebiscito para privatizar estatais.

4)Em termos de custo o que representa a realização do plebiscito?
Se houvesse alguma forma de realizar o plebiscito esse ano, dentro da lei, o custo seria de R$ 21 milhões. Recurso esse que poderia ser investido, por exemplo, para contratar 550 novos policiais militares, pagando salários em dia durante um ano ou para adquirir 350 viaturas para a Brigada Militar.

5)Qual a posição do PT em relação ao plebiscito?
Defendemos que a Constituição estadual seja cumprida à risca e que o plebiscito seja feito, mas dentro das regras legais, ou seja, junto com eleições gerais para não gerar mais custos ao Estado.