Marcado: Governo Sartori

Litoral recebe investimentos no setor energético

Governo Sartori assinou acordo com Eletrosul

Os projetos de energia do Litoral Norte receberão investimentos de cerca de R$ 312 milhões nos próximos meses, adiantou o deputado federal Alceu Moreira (PMDB). As obras contemplam a construção e operação de linhas de transmissão, além da ampliação de subestações nos municípios de Osório, Santo Antônio da Patrulha e Capivari do Sul. Os recursos foram garantidos através da articulação do deputado federal Alceu Moreira junto ao Governo do Estado e a Eletrosul. “Com essa infraestrutura pronta, será possível a instalação de novos parques eólicos em toda a região”, comemorou o deputado.
As obras devem iniciar nos próximos meses, após a fundação da Sociedade de Propósito Específico (SPE), que será constituída pela companhia chinesa Shanghai Eletric, Clai Fund e Eletrosul, e que terá como responsabilidade a construção, operação e manutenção dos futuros empreendimentos, conforme acordo assinado com a Eletrosul no último mês de novembro no Palácio Piratini, ato que contou com a presença do Governador José Ivo Sartori (PMDB). A Eletrosul auxiliará nos procedimentos de operação e manutenção do novo sistema de transmissão. Os primeiros empreendimentos devem ser inaugurados em cerca de 1 ano e meio, com a conclusão total das obras em 3 anos.

Obras
Subestações novas: Osório e Capivari do Sul
Subestações ampliadas: Osório
Linhas de transmissão: Osório, Capivari do Sul e Santo Antônio da Patrulha
Investimentos
Capivari do Sul – R$ 190 milhões
Osório – R$ 39 milhões
Santo Antônio da Patrulha – R$ 86 milhões
Anúncios

FASE será construída em Osório

Procurador Fabiano Dallazen e prefeito Abrahão (dir.)

Hoje (15) o prefeito Eduardo Abrahão recebeu em seu gabinete o procurador-geral de Justiça do RS, Fabiano Dallazen, acompanhado de promotores.
Dallazen comunicou ao prefeito que o Governo do Estado irá construir em Osório, no bairro Serramar, uma unidade da Fundação de Atendimento Socio-Educativo (FASE), voltada ao acolhimento de adolescentes infratores. Abrahão reclamou. “Em meu entendimento, o município não pode ser o único a arcar com os ônus sociais e deve haver a descentralização desse tipo de estrutura de segurança na região”, declarou.
Já o procurador-geral explicou que a construção da Fase em Osório está determinada por força de uma sentença judicial.

Greve é mantida

O Cpers decidiu manter o movimento grevista, o que só vem a desgastar ainda mais a categoria com a população. Suas reivindicações são justas, mas fatores como o baixo engajamento ao movimento e a falta de apoio de segmentos da sociedade, levam ao enfraquecimento desta articulação do Cpers. O Governo Sartori adotou postura firme diante desta greve, aos poucos asfixiando-a, utilizando estratégias de busca de diálogo acompanhadas de jogadas para conquistar o apoio da população, mesmo sabendo do inevitável atraso do pagamento dos salários.

Greve do magistério é parcial no Litoral Norte

Coordenadores reuniram-se com secretários hoje

Conforme dados da 11ª Coordenadoria Regional de Educação, a greve dos professores estaduais é parcial no Litoral Norte, atingindo totalmente apenas quatro escolas, sendo três em Santo Antônio da Patrulha e uma Cidreira. Outras 50 estão parcialmente paralisadas e em 50 o funcionamento é normal.
Hoje a coordenadora regional, Liane Freitas, esteve participando de reunião em Porto Alegre com o Governo do Estado que decidiu cortar o ponto dos grevistas.
Segundo o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) está analisando a liminar concedida pela Justiça impedindo a decisão de corte do ponto de grevistas. “Vamos tentar cassar essa liminar e fazer isso sempre com a verdade”, afirmou Branco.
O secretário da Educação, Ronald Krummenauer, afirma que o posicionamento do Governo é de diálogo visando terminar o movimento grevista, sendo assegurado os direitos dos alunos. FOTO: Dani Barcellos/Palácio Piratini

Sociedade clama por segurança

Sec. Schirmer recebe comitiva de Viamão e Susepe

Assaltos e homicídios apavoram a população gaúcha, inclusive a do Litoral Norte. Os comerciantes das cidades praianas estão se desdobrando para garantir sua segurança e o futuro dos seus negócios, pois as quadrilhas estão no entorno. Como resposta, o Governo do Estado tem reforçado as ações de policiamento ostensivo e patrulhamento.
A Secretaria de Segurança Pública está anunciando a implantação de um curso de formação de policiais militares em Igrejinha. Por falar nisto, Osório possui também uma escola deste tipo. O problema é que o efetivo da Brigada Militar está muito defasado.
Prefeitos realizam romarias até o gabinete do secretário de Segurança, Cezar Schirmer, procurando soluções. É uma crise que só será revertida com pesados investimentos, superação dos problemas sociais e retorno do crescimento econômico. (Foto: Rodrigo Ziebell/SSP)

Cpers pressiona 11ª CRE

Manifestação em frente à Coordenadoria de Educação

Hoje à tarde professores da rede estadual, coordenados pelo Cpers, realizaram manifestação em frente à 11ª Coordenadoria Regional de Educação, localizada em Osório. Eles levaram um bolo de aniversário como forma de protesto, contando com velas e marcando o 21º mês de atraso salarial do Governo do Estado.
Usando carro de som, vários professores do Litoral Norte realizaram pronunciamentos protestando contra o Governo Sartori e o parcelamento de salários.

Reunião com coordenadora

Uma comitiva de manifestantes reuniu-se com a coordenadora regional de Educação, Liane Freitas. Eles expuseram sua preocupação diante das dificuldades que a categoria está vivendo, pois muitos servidores enfrentam uma angústia diária. Dirigentes do Cpers afirmaram que estão ocorrendo alguns casos de perseguição e pressão sobre servidores, o que estaria partindo das direções de escolas.
Liane externou sua solidariedade aos manifestantes, destacando que sempre defende o bom relacionamento entre as equipes diretivas e os professores e demais servidores das escolas.

Imbé cobra repasses atrasados do Governo Sartori

Pref. Pierre Emerim

O prefeito Pierre Emerim reuniu-se na última segunda-feira (4) com o secretário de Saúde, Tierres da Rosa, para tratar do atraso dos repasses que o Governo do Estado deve fazer ao município para a área da saúde.
Segundo o chefe do Executivo, o montante acumulado chega a R$ 985 mil, obrigando o município a compensar determinados gastos. “Temos recursos atrasados em diversas áreas da saúde, como compra de medicamentos e fraldas, atenção básica e até o serviço do SAMU”, explica, referindo-se ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência que, desde 2013, possui base própria na cidade.
O prefeito revela que buscará junto ao Estado e também no Ministério Público uma solução para o problema. “O município necessita desse repasse para não precisar, todo mês, retirar recursos próprios de outras áreas fundamentais para compensar os gastos que devem ser sustentados pelo Estado”, finaliza Pierre.