Marcado: Governo Tarso

Tarso Genro em 2014 previu forte crise financeira do RS

Anúncios

Governo do Estado realizará reunião com Hospital de Osório

A Secretaria Estadual da Saúde publicou nota em seu sítio na internet a respeito da crise no Hospital de Osório. Claro que a situação mudou desde então, pois a direção da entidade hospitalar resolveu não realizar a paralisação das atividades do setor obstétrico e do bloco cirúrgico. Para conferir a nota clique aqui.
A questão, a partir de agora, será em relação à postura a ser adotada pelo Governo do Estado, em especial pelo secretário da Saúde, João Gabbardo. Se seguir a linha benevolente em relação a hospitais do interior, irá contemporizar e adiar a adoção de medidas mais drásticas. Por outro lado, avaliado todo o contexto da crise e as remessas de recursos públicos para a entidade, a cobrança será forte, em conformidade com as exigências de maior profissionalização na gestão da saúde pública.
A reunião será realizada na terça-feira, com a presença do deputado Ciro Simoni, ex-secretário estadual da Saúde e com forte ligação com Osório, onde atua como médico. Ciro intermediou esta trégua entre o Hospital e a Secretaria da Saúde, o que felizmente manteve em atividade serviços médicos muito importantes para a comunidade.

Denílson da Silva: PT quer ser alternativa na política local

Denílson da Silva

Denílson da Silva

Hoje entrevistei o diretor-geral adjunto do Detran, Denílson da Silva (PT). Ele está neste cargo deste março deste ano, quando deixou o comando da Secretaria de Educação de Palmares do Sul. Denílson tem trabalhado muito para aumentar a segurança no trânsito gaúcho e aos poucos começa a focar a política local. Em Osório ele foi vereador e presidente da Câmara, tendo concorrido a vice-prefeito no último pleito municipal.

Detran e a segurança no trânsito
“Temos três significativas políticas públicas desenvolvidas pelo Detran: Balada Segura, Viagem Segura e CNH Social. As duas primeiras são voltadas a aumentar a segurança no trânsito, atingindo mais de 50% da população gaúcha. O CNH Social beneficiou, durante o Governo Tarso, mais de 14 mil cidadãos no momento da primeira habilitação, troca de categoria ou adição de uma delas”.

Blitze no litoral gaúcho
“Nesta semana circulei pela região na ação do Balada Segura. Eu e nossas equipes já estivemos em Capão da Canoa, Torres e Arroio do Sal. Voltaremos a Capão da Canoa e passaremos ainda em Tramandaí e Imbé. Em Osório, Balneário Pinhal e Santo Antônio da Patrulha haverá atividades comandadas pelo 8º BPM. O Balada Segura estará atuante no Litoral”.

Eleições 2014
“Tivemos aqui no Rio Grande do Sul o reflexo do efeito nacional do antipetismo, aliado à cultura de não reeleição do governador; muito embora o atual governo tenha tido uma ação de recuperação da capacidade de crescimento econômico do RS, tendo crescido acima da média nacional. Isto permitiu que o governo recuperasse todas as funções públicas de carreira do RS, tanto pelo concurso público para a segurança, saúde, educação, como a recuperação da matriz salarial e dos planos de carreira”.

Osório em foco
“Osório é uma cidade com uma capacidade regional enorme. Sua posição geográfica é privilegiada para atração de investimentos. Exige do gestor muita ousadia, inclusive pelo fato de a saúde financeira não ser a mesma do período anterior. Então esta questão da ousadia tem que existir. Isto dá capacidade de se ter uma prestação de serviço público com mais qualidade, refletindo-se na educação, saúde, infraestrutura urbana e viária. Osório tem o crescimento da sua frota de veículos maior que a média gaúcha”.

O PT e as perspectivas locais
“O desafio do PT é ter a capacidade de síntese das necessidades e ser uma alternativa para atender aos anseios da comunidade osoriense. Internamente temos a expectativa de ter chapa no pleito de 2016; chapas tanto para o Executivo quanto para o Legislativo. O diálogo com partidos no nosso campo deverá ocorrer”.

Estado celebra contrato com Hospital

Ao final do Governo Tarso, a secretária estadual da Saúde, Sandra Fagundes, assinou contrato anual de R$ 12.649.000,00 com o Hospital São Vicente de Paulo. Esta verba cobrirá parte das despesas da instituição.
Claro que a Prefeitura de Osório precisará continuar destinando recursos mensalmente à instituição. Muitas dúvidas ficam no ar em relação ao custeio integral do Hospital, quando estiverem em funcionamento a emergência, bloco cirúrgico e UTI. São setores dispendiosos e que exigem criteriosa administração.

Governo Tarso investiu R$ 19 mi em obras nas escolas do Litoral Norte

Mônica Huegel

Mônica Huegel

Hoje entrevistei a coordenadora regional de Educação (11ª CRE), Mônica Huegel, a respeito do trabalho do Governo Tarso junto às escolas estaduais do Litoral Norte. O balanço é extremamente positivo, envolvendo melhorias físicas, equipamentos e recursos humanos.
Durante os últimos quatro anos houve investimentos de R$ 19,2 milhões em obras, sendo algumas ainda em andamento. “A Secretaria Estadual de Educação vai deixar R$ 460 milhões prontos para serem usados em obras pelo governador Sartori”, afirma. Outros R$ 43,3 milhões vieram dos governos federal e estadual, qualificando ainda mais o ensino e serviços realizados pelas escolas da região.
Mônica ressalta que sua gestão está deixando para o próximo ano o quadro completo dos professores e demais servidores. Segundo ela, um dos pontos positivos foi o engajamento aos programas proporcionados pela União e Estado, como o Mais Educação e o Ensino Médio Inovador.
Um bom exemplo disto foi o da escola estadual de Tavares que conseguiu muitos equipamentos, como aparelhos de ar condicionado, televisões e sistema multimídia, o destaque da 11ª CRE nesta área.

Funcionários do Hospital de Osório aguardam solução para crise

funcionários do HospitalHoje pela manhã aconteceu paralisação dos funcionários do Hospital de Osório no Posto Médico, onde funciona provisoriamente. Além do atraso do salário de outubro, reclamam das condições de trabalho, pois há dificuldades no cuidado com os pacientes. Houve o caso de um paciente com tuberculose que ficou cerca de quatro horas no pronto-atendimento, com perigo de infectar outros.
Uma comissão de funcionários e o Sindisaúde estiveram reunidos na mesma manhã com o presidente do Hospital, Francisco Moro. Ele aguarda recursos emergenciais do Governo do Estado. São R$ 520 mil para cobrir a folha de pagamento. “No dia 16 de outubro formalizei pedido oficial de socorro financeiro à Secretaria Estadual da Saúde”, afirma.

Secretaria Municipal de Saúde busca contornar crise hospitalar em Osório

Sec. Emerson Magni

Sec. Emerson Magni

A Secretaria Municipal de Saúde está se desdobrando para contornar a crise hospitalar em Osório. O Hospital está funcionando provisoriamente junto ao Posto Médico, acarretando problemas nos serviços em razão das limitadas instalações. A proximidade do verão gera mais preocupação. Conforme o secretário municipal da Saúde, Emerson Magni, nesta semana houve reunião no Hospital de Tramandaí, envolvendo a Coordenadoria Regional de Saúde, os municípios de Osório, Tramandaí, Cidreira, Palmares do Sul, Balneário Pinhal e Imbé, tendo como meta a coordenação dos atendimentos frente à grande demanda que se anuncia dentro de poucos dias.
Magni destaca que o município de Osório está fazendo a sua parte para o restabelecimento das atividades normais do Hospital São Vicente de Paulo. A estrutura da entidade é precária no Posto Médico, não contando com raio-X, possibilitando apenas exames laboratoriais e ecografias. Mamografias, endoscopias e colonoscopias são realizadas em outros municípios.
A preocupação aumenta na medida em que o Governo do Estado vai pagar sua última parcela ao Hospital, de R$ 500 mil, que deve chegar esta semana para cobrir a folha de pagamento. Já em relação à Operação Verão o Estado não vai pagar aos municípios o adicional da atenção básica. A alegação é de contenção de despesas.
O cenário do atendimento hospitalar no município é ainda mais complicado, pois haverá no início do ano a transição de governo e novas equipes assumindo a direção da Secretaria Estadual da Saúde.