Marcado: Governo Temer

Vereadora critica rejeição de denúncia contra Temer

Ver. Roberta Lang

A vereadora Roberta Lang (PT), de Palmares do Sul, repudia a votação dos deputados federais que rejeitou enviar ao Supremo Tribunal Federal (STF) a segunda denúncia contra o presidente. Temer foi denunciado pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.
A denúncia rejeitada pela Câmara também inclui os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral). “Foi uma vergonha essa votação. Não permitiram que o presidente fosse investigado, mas na ocasião da Dilma gritavam que votavam pelo fim da corrupção. Deixo meu repúdio pela forma como estes deputados atuaram”, critica Roberta.

Anúncios

Imbé encaminha pleitos em Brasília

Min. Osmar Terra entre Gabriel Souza e Ique

Cumprindo agenda em Brasília nesta quinta-feira (13), o vice-prefeito Ique Vedovato esteve reunido com o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, e com o deputado Gabriel Souza (PMDB). Conforme Ique, são três os pleitos da cidade junto ao Ministério e que serão fundamentais para o trabalho da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.
Para a construção da sede do Centro Referencial de Assistência Social (CRAS), Imbé pleiteia recursos de R$ 450 mil. Para o Centro Especializado de Assistência Social (CREAS) serão mais R$ 450 mil. “Também queremos uma verba de R$ 500 mil para a construção do Centro Público de Convivência”, lembra Ique.

Deputado Alceu Moreira: “é uma chanchada novelesca”

Dep. Alceu Moreira

Agora à tarde, por telefone, entrevistei o deputado federal Alceu Moreira (PMDB) a respeito da denúncia contra o presidente Michel Temer. Ele integra a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e afirma que votará contra a aceitação da denúncia. “É uma chanchada novelesca, criada com o objetivo de derrubar o Presidente da República”, afirma. “A acusação não tem fundamento e faltam provas de que Temer tenha recebido aqueles valores”.
Moreira ressalta que o presidente Temer está renegociando a dívida do Rio Grande do Sul, questão fundamental para o desenvolvimento do Estado e que pode ser dificultada caso ele seja destituído da Presidência.
Conforme o site da Câmara Federal, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), espera ser possível votar a denúncia do presidente da República até a sexta-feira (14).

Deputada Stela Farias: “o Governo Sartori acabou”

Stela Farias

Recebi através do WhatsApp, da assessoria da deputada Stela Farias (PT), link para vídeo de seu pronunciamento na Assembleia Legislativa. “O Governo Sartori acabou. Não tem um projeto mínimo de desenvolvimento. Sua base parlamentar não consegue se entender. Vai entrar para a história como o pior governo do Rio Grande do Sul”, afirmou na tribuna.
Evidente que a oposição quer surfar na onda do desgastado Governo Temer, botando na mira também o Governo Sartori, afinal presidente e governador são do mesmo partido, o PMDB, e suas linhas de atuação têm algumas semelhanças.
SITUAÇÕES DIFERENTES
Apesar disto, há diferenças entre as duas situações. No Palácio Piratini há um conjunto de propostas, parte delas embargada em razão da falta de recursos. Já no Palácio da Alvorada funciona um governo fortemente contestado e atingido duramente por denúncias de corrupção e outros crimes cometidos por seus integrantes, inclusive o próprio Temer. Este assumiu a presidência como consequência de uma conspiração parlamentar, um golpe, o que é confirmado pelo espanhol El País.

Dia de protesto contra Temer

Debates acontecem no auditório do IFRS

Hoje, no campus do Instituto Federal do RS, em Osório, estão acontecendo atividades em protesto contra o Governo Temer. Nos pronunciamentos há grande preocupação com o corte de gastos federais na educação, o que repercute diretamente em entidades sediadas em Osório e Tramandaí, como IFRS e Ufrgs. Ambas vieram para a região durante os governos Dilma e Lula, respectivamente.
O prefeito Eduardo Abrahão, acompanhado da secretária Lourdes Helena, esteve no auditório do IFRS, onde vários pronunciamentos vêm ocorrendo.
Em Porto Alegre a CUT está realizando forte movimento, tendo conseguido fechar vários estabelecimentos comerciais, já que os trabalhadores não foram ao trabalho. Agora pela manhã uma grande caminhada aconteceu no centro da capital gaúcha, com concentração na Esquina Democrática.

Setor primário recebe forte incentivo do governo federal

O governo federal anunciou nesta quarta-feira (7), um volume recorde para o setor agrícola no montante de R$ 190,25 bilhões. Os recursos, do Plano Safra, são para o crédito rural a juros menores. O setor agropecuário cresceu mais de 13% no primeiro trimestre deste ano, sendo que em 2016 representou 40% das exportações nacionais.
O governo ainda informou que vai investir R$ 266 milhões para facilitar a regularização fundiária de pequenos agricultores assentados pela reforma agrária, o que deve beneficiar 70 mil famílias.
AGRICULTURA FAMILIAR
O Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2020 foi lançado em 31 de maio e prevê R$ 30 bilhões em crédito para os pequenos agricultores a uma taxa de juros mais baixa. Através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), as taxas oferecidas para a safra terão uma variação de 2,5% a 5,5%.
Segundo o deputado Alceu Moreira, serão mais de 4,4 milhões de famílias de pequenos produtores beneficiadas com o plano.

OAB realiza ações locais pelo impeachment de Temer

Tressoldi recebe petição da OAB local

Nesta terça-feira (6) o presidente da Câmara de Osório, vereador Martim Tressoldi (PSDB), recebeu do presidente da subseção da OAB local, Enri Martins, a petição inicial do pedido de impeachment do presidente Michel Temer (PMDB). Trata-se de uma ação conjunta das 106 subseções gaúchas, realizada a pedido da OAB federal, presidida por Cláudio Lamachia.
Estavam presentes o vereador Marcos Bolzan (PDT) e o tesoureiro da subseção osoriense e assessor jurídico da Câmara, Gaspar Prates.
A entidade argumenta que o presidente cometeu crime de responsabilidade e faltou com o decoro ao receber no Palácio do Jaburu o empresário Joesley Batista, um dos investigados na Operação Lava Jato.