Marcado: Hospital de Osório

Câmara de Osório busca UTI para Hospital

As bancadas do PSDB, PMDB e PDT da Câmara de Osório estão se mobilizando para buscar recursos voltados à implantação e manutenção de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital São Vicente de Paulo.
Serão enviados ofícios aos deputados federais Alceu Moreira, Pompeo de Mattos, Afonso Motta e Yeda Crusius e também ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, e ao presidente Michel Temer.
No documento os vereadores solicitam auxílio financeiro de R$ 2 milhões, informando que o Hospital encontra-se sob intervenção do Município e vem buscando recursos com o intuito de se credenciar junto ao Ministério da Saúde e à Secretária Estadual da Saúde para dispor de dez leitos de UTI.
QUALIFICAÇÃO DA GESTÃO
A campanha é meritória, no entanto a maior conquista para Osório seria uma profissionalização completa do São Vicente, contando com uma entidade especializada para gerenciar diversos setores, entre os quais a essencial UTI.
A informação que me chega é de que o Hospital já tem toda a aparelhagem para a implantação de leitos de UTI e estão ocorrendo reuniões com a Coordenadoria Regional da Saúde para obtenção de alvará sanitário.
No entanto, todas estas ações poderão ser inúteis caso não haja sustentação gerencial e financeira do setor de UTI. O Hospital já foi alvo de muitas jogadas políticas e de marketing, sendo mantido modelo ultrapassado e deficitário. Esperamos que esta ação tenha embasamento, pois quem mais sofre com a falta de recursos e equipamentos é a comunidade.

Anúncios

Crise hospitalar desafia Prefeitura de Osório

Hospital de Osório

Dentro de cerca de 60 dias a Prefeitura de Osório deve começar a finalizar sua intervenção no Hospital São Vicente de Paulo. Trata-se de uma questão nada simples, pois há interesse da antiga mantenedora de retornar à direção da entidade, o que de cara enfrenta fortes resistências na comunidade. Basta ver algumas publicações nas redes sociais.
A batata quente está com o prefeito Eduardo Abrahão. Evidente que há relações políticas históricas entre a administração municipal e o Hospital. Só que o momento é outro e há setores que querem ver o São Vicente rumando para uma gestão diferenciada, escapando da falta de recursos e equipamentos, algo que a gestão filantrópica, subvencionada com recursos públicos, não conseguiu reverter. A crise foi fortíssima e o Executivo Municipal teve que intervir, a pedido da desesperada mantenedora.

PMDB de Osório busca informações sobre Hospital

Debate teve momentos tensos

Preocupada com a atual situação do Hospital São Vicente de Paulo, a bancada do PMDB foi proponente de reunião nesta quinta-feira (9) para discutir questões relacionadas à instituição. O encontro teve a participação do prefeito Eduardo Abrahão, do interventor Márcio Rolim, do coordenador regional da Saúde, Cláudio Paranhos, do promotor Luis Balaguez, vereadores, entre outras entidades.
Os vereadores do PMDB Ed Moraes, Charlon Muller, Roger Caputi e Lucas Azevedo estão buscando esclarecimentos para ter conhecimento de todos os dados da intervenção no Hospital no período de um ano e meio.
A bancada entregou uma série de questões a Márcio Rolim. Uma das reclamações da bancada do PMDB é de que as informações solicitadas à diretoria do Hospital não são atendidas. Atualmente o hospital sofre com carência de médicos, material e equipamentos.

Hospital de Osório discute novos rumos

Entidade enfrenta grave crise financeira

Já circulam comentários na cidade a respeito do retorno da Associação Beneficente São Vicente de Paulo ao comando do Hospital local, hoje sob intervenção da administração municipal. Isto já apareceu, inclusive na reunião realizada ontem na Câmara. Evidente que se trata de uma questão bastante contestada na cidade, pois esta mantenedora não demonstrou capacidade de reversão da crise que assolou o São Vicente ao longo de 2016.
O interesse corporativo pesa muito em relação ao Hospital, mas é preciso entender que há uma comunidade que precisa de uma instituição melhor aparelhada, contando com dispositivos de UTI, atendimento cardiológico e de traumatologia. Não se pode retroceder, daí a importância de se buscar a contratação de uma entidade especializada para gerir o Hospital. Do contrário, os problemas continuarão e quem sofre é a população trabalhadora.

Comunidade aguarda definições sobre Hospital de Osório

Prefeito Abrahão conversou com Grupo Santa Casa

Até agora não foi marcada a audiência pública para discutir a situação do Hospital São Vicente de Paulo, pleiteada pela bancada do PMDB. Enquanto isto, o prefeito de Osório, Eduardo Abrahão (PDT), joga charme para a Santa Casa de Misericórdia, de Porto Alegre, procurando viabilizar o que pode ser uma parceria profícua para gestão do Hospital, cuja situação financeira é muito ruim.
Do outro lado da mesa está o conselho gestor da Associação Beneficente São Vicente de Paulo que é quem de direito pode definir o futuro da instituição, hoje sob intervenção da administração municipal. Neste arranjo complicado de interesses, tem muito peso o foco da administração municipal, hoje conhecendo de perto a realidade do Hospital, afinal lá está gente da sua confiança.
No somatório espera-se que prevaleça o interesse público, afinal o São Vicente atende grande contingente da população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), essencial para as classes trabalhadoras de Osório e região.

Santa Casa conhece situação do Hospital de Osório

A Santa Casa de Misericórdia veio hoje a Osório para conhecer o Hospital São Vicente de Paulo, sua situação e estrutura. Na foto Júlio Matos conversa com o prefeito Eduardo Abrahão (PDT). O São Vicente está sob intervenção do Executivo Municipal e surge a possibilidade de uma parceria promissora com o grupo da capital gaúcha.
As instituições hospitalares que mais têm chance de se recuperarem administrativa e financeiramente são as que se profissionalizarem em todos os setores. O Hospital de Osório, dos grandes da região, é o único que não conta com UTIs, o que deve motivar um remodelamento da instituição.

Abrahão conversa com Santa Casa

Pref. Eduardo Abrahão

Agora pela manhã o prefeito Eduardo Abrahão (PDT) está em reunião com a Santa Casa, de Porto Alegre, tratando da gestão do Hospital São Vicente de Paulo, hoje sob intervenção da administração municipal.
Desde maio a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre gerencia o Hospital de Santo Antônio da Patrulha. “Não consigo esconder a alegria desta conquista e preciso agradecer a todos os envolvidos nesta jornada, iniciada antes mesmo do término das eleições”, afirmou à época o prefeito Daiçon Maciel (PMDB).
Em Osório a Prefeitura busca alternativa para reverter a forte crise no Hospital, em razão do pesado déficit e dificuldades para ampliação e qualificação dos serviços. Uma das saídas pode ser a negociação com a Santa Casa, já presente em município vizinho.