Marcado: Palmares do Sul

TSE não acata agravo e mantém Lang prefeito

Paulo Lang

Nesta terça-feira (7) o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou sessão na qual julgou agravo do Ministério Público contra ação cautelar que manteve Paulo Lang (PT) no cargo de prefeito de Palmares do Sul. A decisão abrange também o vice-prefeito Cláudio Braga Moraes (PROS). O pleno do TSE acompanhou o voto do relator, ministro Admar Gonzaga, negando provimento ao agravo.
A esperança da oposição de Palmares do Sul de realizar nova eleição está cada vez mais distante. Agora ela aguarda o julgamento do processo de cassação. Antes haverá a apreciação das contrarrazões à ação cautelar, onde Lang já deve entrar com vantagem.

Anúncios

Vereadora critica rejeição de denúncia contra Temer

Ver. Roberta Lang

A vereadora Roberta Lang (PT), de Palmares do Sul, repudia a votação dos deputados federais que rejeitou enviar ao Supremo Tribunal Federal (STF) a segunda denúncia contra o presidente. Temer foi denunciado pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.
A denúncia rejeitada pela Câmara também inclui os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral). “Foi uma vergonha essa votação. Não permitiram que o presidente fosse investigado, mas na ocasião da Dilma gritavam que votavam pelo fim da corrupção. Deixo meu repúdio pela forma como estes deputados atuaram”, critica Roberta.

Democracia no fio da navalha da Justiça Eleitoral

Min. Admar Gonzaga

Estive lendo a sentença do ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que possibilitou que Paulo Lang voltasse a ser prefeito de Palmares do Sul. O ponto principal de seu arrazoado foi a suspeição levantada contra a juíza Fabiana Arenhart Lattuada, que teve um encaminhamento diverso do previsto na legislação pela Justiça Eleitoral de Palmares do Sul.
A judicialização exacerbada da organização e dos eventos da campanha eleitoral e a falta de critérios na coleta de provas acabam prejudicando a democracia, levando intranquilidade às comunidades.

Prefeitura de Palmares continua com PT e PROS no comando

Cláudio Braga e Paulo Lang (dir.)

A alegria da oposição durou pouco em Palmares do Sul. Agora à tarde Paulo Lang (PT) e Cláudio Moraes Braga (PROS), o Padura, voltaram aos cargos de prefeito e vice, respectivamente.
Uma sentença com efeito suspensivo, prolatada pelo ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), garantiu o retorno deles aos cargos para os quais foram eleitos em 2016, com 47,13% dos votos válidos.
A juíza eleitoral Fabiana Arenhart Lattuada, pelo que se depreende da decisão do TSE, foi colocada sob suspeição. Recurso especial ainda será apreciado pela Corte em Brasília.
O ambiente político em Palmares do Sul tem sido de grande rivalidade que não se encerrou com o resultado das urnas. Acusações, armações e informações tendenciosas se espalharam pela comunidade. Agora pode estar chegando o momento de uma trégua.

CCs de Paulo Lang foram exonerados

Em Palmares do Sul o processo movido contra Paulo Henrique Lang (PT) teve consequências fortes na administração municipal. O presidente do Legislativo, vereador Ademar Terra (PPS), foi empossado como prefeito no dia 29 de setembro e logo tratou de exonerar todos os cargos em comissão (CCs) da gestão do petista.
Lang vai retomar o comando da Prefeitura e já me adiantou que readmitirá os CCs e secretários que foram exonerados por Ademar Terra, o que vai gerar gastos para o município. Os contratados do prefeito interino serão exonerados.
A juíza eleitoral Fabiana Arenhart Lattuada será notificada eletronicamente da sentença do TSE. “Vou botar a casa em ordem”, me disse feliz Lang que terá uma nova posse marcada em breve.

EXCLUSIVO: TSE garante cargo a Paulo Lang

Pref. Paulo Lang

Os advogados de Paulo Henrique Lang (PT) ingressaram com ação cautelar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) visando a recuperação do cargo de prefeito, pois havia sido destituído em razão de sentença da juíza eleitoral Fabiana Arenhart Lattuada que foi acolhida pelo TRE.
O relator, ministro Admar Gonzaga, considerou, em sentença de hoje, que haveria dano irreparável em relação a este caso. O magistrado apontou falhas no processo realizado pela juíza local. Admar assinala que a exceção de suspeição da julgadora, levantada pela defesa de Lang, não foi enviada para processo e julgamento no tribunal competente.
Recurso especial ainda será apreciado pelo TSE. Enquanto isto, Paulo Lang e seu vice, Cláudio Moraes Braga, ficam garantidos em seus cargos. O vereador Ademar Terra (PPS), presidente da Câmara, chegou a ser empossado como prefeito no dia 29 de setembro. Agora os ventos mudaram e haverá retorno à situação original.

Paulo Lang torce por efeito suspensivo

Paulo Lang

O prefeito de Palmares do Sul, Paulo Lang (PT), aguarda decisões judiciais para tentar se manter no cargo. Ele foi cassado pela Justiça Eleitoral local. Tendo ingressado com recurso junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), perdeu por unanimidade.
Agora os advogados de Lang dão suas últimas cartadas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, buscando efeito suspensivo em relação ao seu afastamento do cargo de prefeito até que haja sentença final. O TRE aguarda a sentença da instância superior, gerando muita expectativa na comunidade de Palmares do Sul.
Lang foi condenado por condutas vedadas durante seu mandato. Sendo mantido seu afastamento, nova eleição ocorrerá no município.