Marcado: Santo Antônio da Patrulha

Santo Antônio buscará recursos contra ativação da ETE

Pref. Daiçon Maciel

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, o prefeito de Santo Antônio da Patrulha, Daiçon Maciel (PMDB), afirmou que haverá recursos em relação à sentença da juíza Sandra Regina Moreira, do Fórum desta cidade, que liberou o funcionamento da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), localizada no lado osoriense da Lagoa dos Barros.
O prefeito deu a entender que teria faltado ética a Osório neste processo, algo que causa estranheza, já que a elaboração da sentença coube à magistrada Sandra Moreira, após colhidas informações de diversos órgãos.
A novela envolvendo a ETE de Osório deve continuar nos tribunais. O problema será quando for obtida sentença novamente embargando o seu funcionamento. Como pano de fundo a questão política, porque Daiçon Maciel, do PMDB, e Eduardo Abrahão, prefeito de Osório e do PDT, não se afinam na hora da campanha e do palanque, na verdade são adversários.

Anúncios

Justiça autoriza funcionamento da ETE de Osório

ETE está inativa desde 2012, quando desta foto

Nesta semana a juíza Sandra Regina Moreira, do Fórum de Santo Antônio da Patrulha, teve publicada sentença na qual libera para funcionamento a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Osório, localizada junto à Lagoa dos Barros. A estação era alvo de ações questionando seu funcionamento, em razão da inconformidade de alguns setores da comunidade de Santo Antônio da Patrulha.
A sentença enfocou os processos em conjunto, reduzindo o tempo de espera para esta clamante questão. A magistrada afirma na sentença que os órgãos envolvidos precisarão cumprir requisitos para efetivar a operação da ETE, como formação de equipe técnica de acompanhamento e envio trimestral de relatório das atividades para o Ministério Público de Santo Antônio da Patrulha. O caso poderá ser alvo de recurso em instância superior.
*Uma ação anulatório e uma cautelar, encaminhadas pelo MP, foram julgadas improcedentes. A ação civil pública foi considerada parcialmente procedente. A licença de operação da ETE, emitida pela Fepam, foi considerada válida.

ETE da Lagoa dos Barros, a novela sem fim

ETE continua inativa (foto de 2012)

A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Lagoa dos Barros, construída para ser uma redenção ambiental para Osório, continua inoperante. A novela arrasta-se nas barras da Justiça, pois o Ministério Público de Santo Antônio da Patrulha resolveu agir, resultando em processo que há quatro anos impede a operacionalidade do sistema.
Em maio de 2012 a questão já estava toda suspensa no ar, conforme se vê em matéria publicada neste site. Uma lástima para Osório, um vexame para as instituições que deveriam proteger a coletividade, mas cuja estrutura jurisdicional, arcaica e lenta, leva a fatos como este.

UFCSPA planeja campus em Santo Antônio da Patrulha

Com a gestão do Hospital de Santo Antônio da Patrulha passando a ser feita pelo Grupo Hospitalar Santa Casa de Misericórdia, uma excelente oportunidade surge para o município.
A Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) está planejando a construção de um campus na cidade, contando com os cursos de Medicina, Enfermagem, Biomedicina, Farmácia, Nutrição, entre outros.
Isto é possível porque os hospitais administrados pelo Grupo Santa Casa mantêm convênio com a UFCSPA. A previsão é de que a instalação do campus já comece no segundo semestre deste ano.

Santa Casa fará gestão do Hospital de Santo Antônio

Gestão do prefeito Daiçon comemora convênio

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e a prefeitura de Santo Antônio da Patrulha assinaram, nesta terça-feira (4), convênio cujo propósito é a gestão do hospital do município com a parceria da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). A solenidade ocorreu na Câmara Municipal de Vereadores da cidade, que completa 206 anos de existência. “Pretendemos criar e praticar um modelo diferenciado de assistência ao Sistema Único de Saúde (SUS), integrando horizontalmente o cuidado ao paciente desde a rede básica municipal de saúde até o atendimento hospitalar”, explica o diretor-geral e de Relações Institucionais da Santa Casa, Julio Flávio Dornelles de Matos. A meta, complementa ele, é disseminar este modelo dentro do Rio Grande do Sul, beneficiando os oito milhões de gaúchos que só contam com o SUS como alternativa de saúde. É a primeira vez que a Santa Casa implementa este modelo de atuação.
HOSPITAL DE OSÓRIO
O Hospital São Vicente de Paulo está sob intervenção do município, pois padeceu durante gestão filantrópica, marcada pela improvisação e falta de visão de futuro. Há sete anos aponto a necessidade de se qualificar o Hospital osoriense através da atuação de uma entidade especializada, mas a política e interesses privados teimam em manter modelo fracassado.

CEEE atua forte em Santo Antônio

Foto: Divulgação/CEEE

A CEEE intensificou nos primeiros meses deste ano o programa de manutenção preventiva no sistema de distribuição de energia elétrica em Santo Antônio da Patrulha. Em um desses trabalhos recentes de melhorias nas redes de média tensão, na Rua Imigrantes, a Companhia fez a substituição de dois quilômetros de condutores compactos e instalou 60 espaçadores losangulares, mantendo o isolamento elétrico da rede.
Conforme o gerente regional da empresa, José Antônio Corrêa de Andrade, “a ação beneficia diretamente 2214 clientes e visa dar maior confiabilidade ao sistema, reduzindo riscos de interrupções do fornecimento por desarme do alimentador de energia que abastece essa região da cidade”. Além desse trabalho específico que envolveu recursos na ordem de R$ 45 mil, Andrade lembra que, ao longo do ano passado, a empresa investiu R$ 1,5 milhão para oferecer melhor qualidade da energia ao conjunto de clientes do município. Nesse valor, foram incluídas obras, serviços de manutenção e outras ações como podas e roçadas para desobstrução de vegetais das linhas de energia.

Estrada Caraá-Santo Antônio, a novela sem fim

A recuperação e asfaltamento da estrada Caraá-Santo Antônio da Patrulha arrastam-se há anos, movimentando lideranças políticas, mas esbarrando na falta de recursos e projetos eficientes do Governo do Estado. A via é responsabilidade do DAER, órgão sabidamente sucateado. Desta forma, o Governo do Estado realiza licitação para que a obra seja realizada por uma empresa privada. No entanto, estas ações, quando ocorrem, são incompletas.
“Sou a favor de fazer o asfaltamento nos nove quilômetros que faltam, não apenas nos 1.800 metros. Tenho trabalhado e pressionado os órgãos competentes para que a obra saia o quanto antes”, afirma o deputado Gabriel Souza (PMDB), líder do governo na Assembleia Legislativa.
Hoje o Movimento Asfalta Caraá-SAP vai realizar reunião na Câmara de Caraá, às 18 horas. O objetivo é movimentar todos os segmentos da comunidade e envolver as lideranças. O prefeito Nei Pereira (PMDB) está ao lado deste movimento, fazendo reivindicações ao Palácio Piratini para que a remodelação da via se torne uma realidade para a comunidade que aguarda ansiosamente uma solução.