Marcado: Saúde Pública

Focos de Aedes aegypti são encontrados em Osório

Foram identificados outros três focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, em Osório nos bairros Sulbrasileiro, Parque Real e Caravágio. Os agentes de combate a endemias estão encontrando resistência dos proprietários em realizar a destruição dos depósitos. Lugares pouco utilizados e sem conservação da limpeza podem abrigar focos de mosquitos.
A equipe da Vigilância Sanitária e Ambiental solicita à população que providencie a limpeza dos terrenos, assim como os ferros-velhos, depósitos de sucatas e outros locais com materiais não removíveis.
Sintomas da Dengue: dor de cabeça, febre alta, dores no corpo, dor profunda no entorno dos olhos, náuseas, manchas vermelhas no corpo.
O Aedes aegypti também é transmissor da Febre Amarela e da Doença de Chikungunya, esta última com confirmação de sete casos importados identificados em São Paulo, no mês de maio.

Leda Rios critica saúde de Osório

Leda RiosA médica pediatra Leda Rios foi entrevistada pelo jornalista Antão Sampaio, com a matéria sendo publicada no Jornal Revisão. Leda já foi secretária da Saúde de Osório e recentemente se desfiliou do PDT. Ela foi responsável pela estruturação da rede de postos de saúde do município, tendo também desenvolvido forte trabalho preventivo junto à população.
“Não é fechando postos de saúde, demitindo fisioterapeutas, enxugando o orçamento do hospital, entre outras coisas, que estão zelando pela saúde dos osorienses. O que estão fazendo não está no programa do PT, de onde o prefeito veio, e nem no programa do PDT, o seu partido, ao qual ele se diz pertencer”, disparou a médica.

Duas cidades e duas posturas diferentes

“O Município de São Leopoldo e a Fundação Hospital Centenário devem criar, em 90 dias, cinco leitos de UTI pediátrica disponíveis pelo SUS. A decisão liminar foi obtida em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público, representado pela promotora de Justiça Débora Rezende Cardoso, contra a Prefeitura e o Hospital devido à falta de leitos desse tipo para crianças e adolescente entre 30 dias e 12 anos de idade incompletos. As demais necessidades de melhorias no Hospital serão supridas com um Termo de Ajustamento de Conduta a ser firmado nesta quarta-feira, 2, às 14h30min, na sede da Promotoria da Comarca”. (Fonte: MP-RS).
*O Hospital de Osório não tem nenhuma UTI, tornando os pacientes em grave situação reféns da ambulancioterapia. Reparem que em São Leopoldo há uma fundação que gerencia o hospital, o que facilita o encaminhamento de pleitos, tanto judiciais como do Ministério Público, pois existe uma estrutura profissional que realmente assume suas responsabilidades. Osório merece mais na saúde pública, basta ver o seu orçamento e no que ele foi gasto até hoje.

Um Hospital ainda por construir

Na semana passada Francisco Moro assumiu a presidência da sociedade mantenedora do Hospital São Vicente de Paulo, de Osório. Seu discurso de posse abordou uma das falhas da entidade, a deficiente comunicação com a sociedade, o que dificulta a discussão dos problemas da entidade. Tal apontamento é bastante abrangente, pois o Hospital osoriense ainda caminha com dificuldades em alguns setores, pois não conta com Unidades de Tratamento de Intensivo (UTIs) e arrasta-se no que se refere a alguns atendimentos médicos especializados.
Já o presidente que saiu, Pedro Farias, destacou a importãncia do bom relacionamento político para a qualificação do hospital. Esta questão tem seu aspecto positivo, inegavelmente, mas revela um lado bastante negativo, pois mascaram-se problemas que resultam em burocracia e recursos que atrasam demais sua chegada.
Está na hora de uma nova gestão para o Hospital de Osório. Talvez Francisco Moro seja o homem certo para esta tarefa. Unindo qualidades políticas, em razão de seu alinhamento ao prefeito Romildo Bolzan Júnior (PDT), e qualidades técnicas de administrador e experiente gestor financeiro, poderá o novo presidente buscar um novo caminho para a instituição, dotando-a de setores fundamentais, inclusive driblando as armadilhas da política.
Já revelou Moro o interesse de melhorar a comunicação com a sociedade. Sua direção terá um assessor de imprensa, o tarimbado jornalista José Vilmar Rodrigues de Souza, o May, que poderá ser importante elo com as comunidades de Osório e região e imprensa em geral, inclusive sites e blogs.

Secretaria da Saúde de Osório recebe prêmio nacional

O município de Osório, através do trabalho realizado pela Secretaria Municipal da Saúde, recebeu na última sexta-feira (30) o Prêmio Brasil Sorridente 2010. A entrega do certificado ocorreu durante o Encontro Sulbrasileiro de Saúde Bucal de Estratégia de Saúde da Família, realizado em Porto Alegre.
No prêmio instituído pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Federal de Odontologia concorreram cidades de todo o país. Osório recebeu uma Menção Honrosa pelo atendimento realizado em saúde bucal na rede municipal de saúde, conquistando a décima posição e sendo um dos três premiados do Estado, juntamente com Sertão e Canoas.
O secretário da Saúde, Eduardo Abrahão, destaca que o prêmio é um reconhecimento ao trabalho realizado pelos profissionais da área no modelo de atendimento implantado pela Secretaria.

Conferência irá debater SUS

No próximo dia 12, na Câmara de Vereadores em Osório, das 8h às 17h, será realizada a Conferência Municipal da Saúde. Com o tema “SUS na seguridade social – política pública, patrimônio do povo brasileiro”, o evento debaterá sobre as demandas do setor no município e mudanças para melhorar o sistema.
As propostas levantadas durante a conferência serão levadas para a Conferência Estadual da Saúde que ocorre ainda este ano. O secretário municipal da Saúde, Eduardo Abrahão destaca que a conferência é aberta à toda a comunidade. “A conferência trata de saúde pública, SUS, todos os municípios do litoral terão o seu dia. Convidamos a população a fazer um debate sobre o SUS e durante a conferência nós vamos eleger os delegados que vão representar o município na conferência estadual”, disse Abrahão.
*Tenho uma série de restrições ao tipo de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) em Osório, em razão de todas as questões que envolvem a compra pelo município de serviços no Hospital local. Creio que haveria evolução com a profissionalização e maior obediência à legislação.

Santa Casa entrega relatório sobre Hospital de Tramandaí

Na sexta-feira (10) pela manhã o prefeito de Tramandaí, Anderson Hoffmeister (PP), esteve em Porto Alegre, em reunião com a direção da Santa Casa de Misericórdia.
Durante o encontro o prefeito recebeu das mãos do provedor José Sperb Sanseverino o relatório feito pela Santa Casa sobre a avaliação e interesse da entidade em ser um dos possíveis administradores do Hospital de Tramandaí.
Segundo o prefeito Anderson Hoffmeister, “a Santa Casa oficializou o interesse em administrar o Hospital de Tramandaí. Já o Poder Executivo está aguardando a adjudicação da União quanto ao terreno e prédio em favor do município e desta forma estamos trabalhando em busca de solução para a manutenção do atendimento médico-hospitalar em nossa cidade”.