Marcado: Tramandaí

Tramandaí tem novos secretários

O prefeito Luiz Carlos Gauto (PP) já empossou novos secretários na Saúde, Luciano Saltiel, e na Obras, Murilo Menezes. O primeiro é do PP e o segundo é da cota do PDT.
Eles entram no lugar de Antônio Augusto Galaschi que reassumiu a cadeira de vereador e do médico Saleh Abdalla Júnior, exonerado em agosto em meio a polêmica relacionada à contratação de uma oscip pela administração municipal.

Anúncios

Câmara de Tramandaí elege Sessim Júnior presidente

Mesa diretora para 2018

Hoje aconteceu a eleição da mesa diretora da Câmara Municipal de Tramandaí. Numa votação apertada, com placar de sete a seis, foi eleito presidente Júnior Sessim (PRB), tendo como vice-presidente Zé Cabrito (PMDB), segundo vice-presidente Luizinho 1,99 (PPS), primeira-secretária Mana Padilha (PSDB) e segundo-secretário Enio Dick (PMDB).
Júnior Sessim é filho do ex-prefeito de Tramandaí, Eloi Braz Sessim. Em seu discurso, o presidente eleito afirmou que atuará de forma imparcial à frente da Câmara, procurando beneficiar o conjunto do município. Seu partido, o PRB, é aliado do prefeito Luiz Carlos Gauto (PP).

Hospital de Torres terá nova UTI

Sec. Gabbardo (dir.) garantiu investimentos

Ontem (26) houve reunião no gabinete do secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, para celebração de convênio que permite que o Estado repasse o valor de R$ 380 mil para a construção do acesso e de um elevador para a nova UTI do Hospital de Torres. Ela terá dez leitos. Hoje a instituição possui apenas cinco leitos de UTI. Conforme o coordenador regional de Saúde, Cláudio Paranhos, há falta de leitos deste tipo no Litoral. Ele frisa que estes recursos estavam retidos há cinco anos. Houve trabalho dos deputados Gabriel Souza e Alceu Moreira para que a verba fosse encaminhada ao Hospital.
HOSPITAL DE TRAMANDAÍ
Outra questão importante tratada com a Secretaria Estadual da Saúde, foi a assinatura de novo contrato com o Hospital de Tramandaí. Agora o governo federal destinará R$ 3 milhões por mês à entidade e o Estado R$ 1 milhão, uma inversão das contrapartidas que antes vinham sendo muito pesadas para o caixa estadual.
Paranhos acrescenta que está atuando no sentido de aumentar a gama de especialidades médicas disponíveis para a população da região. Ele que já desponta como um dos coordenadores de saúde mais atuantes, com ainda muito trabalho pela frente em razão das demandas das diversas cidades.

Aterro sanitário de Tramandaí tem fechamento marcado

Municípios expuseram sua preocupação

No dia 6 houve reunião dos prefeitos do Litoral Norte na Secretaria Estadual do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMA). Em discussão a possível suspensão das atividades do aterro sanitários de Tramandaí, prevista para maio de 2018.
A Amlinorte tem cobrado da SEMA, Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luis Roessler (FEPAM), Fundação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS), Governo do Estado e Ministério Público uma posição sobre o assunto.
“Isso causará um grande impacto negativo nas finanças do município, considerando o alto custo de transporte”, afirma o prefeito de Imbé, Pierre Emerim.

Deputado Gabriel Souza cobra solução para a ponte

Sec. Pedro Westphalen escutou reivindicações

O líder do governo, deputado Gabriel Souza (PMDB), esteve na secretaria dos Transportes no dia 23 para solicitar ao diretor do DAER, Rogerio Uberti, e ao secretário Pedro Westphalen, um retorno sobre a situação da ponte Giuseppe Garibaldi, que liga os municípios de Tramandaí e Imbé.
O parlamentar ressaltou durante a reunião que tem recebido diversos relatos de moradores das duas cidades a respeito de falhas na estrutura que podem levar a um possível desabamento. “Há cerca de 15 dias encaminhamos um pedido de providência para avaliação do local e adoção das medidas necessárias para manutenção, tendo em vista sua importância para os municípios”, ressaltou.
Gabriel também solicitou que o DAER realize uma reunião, nos próximos dias, no Litoral para falar das medidas de segurança e conservação que já foram adotadas e tranquilizar as comunidades a respeito da situação da ponte.

Vereador Márcio Soares: “eu vejo muita dor de cotovelo”

Ver. Márcio Soares

Hoje estive na Câmara Municipal de Tramandaí, onde a Comissão de Saúde apura denúncias relacionadas à contratação, por meio de licitação, da oscip Instituto de Apoio à Gestão Pública, do Paraná, para gerir a rede de saúde local. Desde as denúncias do ex-secretário Saleh Abdalla Júnior, o assunto ganhou grande repercussão e agora é apurado pelo Legislativo e Ministério Público.
Entrevistei o vereador Márcio Soares (PP), da base de apoio ao governo do prefeito Luiz Carlos Gauto (PP). Segundo ele, ainda é cedo para conclusões sobre o assunto. “A Comissão de Saúde está fazendo um trabalho forte e recebendo as denúncias do ex-secretário”, aponta. “Em conversas fora da Câmara percebemos que há muitos devaneios nas acusações. Queremos saber por que o Abdalla não levantou todas as questões quando estava dirigindo a Saúde do município”.
Segundo o parlamentar, a oscip Futura realizava uma gestão complicada da Saúde, com funcionários tendo contratos com outros municípios e vencimentos triplicados através de pagamentos de diárias. Mesmo solicitada, a Futura nunca prestou informações à Câmara, apesar das questões pendentes e apontamentos.
“Algumas viúvas estão aborrecidas porque perderam a sua famosa boquinha. Não vejo consistência nas denúncias. A nova oscip não tem qualquer tipo de processo ou questionamento que possa denegrir a sua imagem, muito pelo contrário. É uma empresa que realiza gestões de saúde em outros estados, trazendo um novo conceito e vai instalar o ponto biométrico para ter um controle mais amplo do trabalho dos profissionais contratados. Eu vejo muita dor de cotovelo. De veracidade não vejo quase nada nestas denúncias. As pessoas que foram acusadas pelo ex-secretário já estão tomando providências e certamente ingressarão com ações de reparação na Justiça”.

Tramandaí: Abdalla encaminha denúncia ao Ministério Público

O médico Saleh Abdalla Júnior deixou na sexta e segunda-feira documentação no Ministério Público de Tramandaí apontando suposto direcionamento da licitação que resultou na contratação de uma oscip do Paraná. O MP está instaurando inquérito civil para apurar as questões que envolvem esta denúncia.
O prefeito de Tramandaí, Luiz Carlos Gauto, contratou o Instituto de Apoio à Gestão Pública para atuar na área da saúde. Ele substitui a Futura, oscip alvo de apontamentos de órgãos de fiscalização. Isto foi o estopim para a saída de Abdalla da Secretaria da Saúde. Ele coletou farto material que municiou a denúncia ao MP antes de deixar o cargo de secretário.