Marcado: Xangri-Lá

Segurança pública debatida em Xangri-Lá

Evento foi na Câmara Mun. de Xangri-Lá

Nesta quarta-feira (23), na Câmara de Vereadores de Xangri-Lá, aconteceu uma audiência pública tratando da segurança pública no Litoral Norte. O encontro foi realizado pela Comissão de Serviços e Segurança Pública da Assembleia Legislativa, que tem como presidente o deputado Catarina Paladini (PSB).
Várias autoridades da segurança pública estiveram presentes, assim como vice-prefeitos e vereadores. O principal encaminhamento foi a solicitação de maior efetivo e o funcionamento interligado de câmaras de segurança.
Também será feita uma mobilização para que os próximos 60 brigadianos em fase de formação fiquem no Litoral. Nos próximos dias será entregue documentação produzida pela audiência pública ao secretário de Segurança, Cezar Schirmer.

Anúncios

Audiência pública debaterá segurança no Litoral Norte

Amanhã, às 19 horas, na Câmara Municipal de Xangri-Lá, haverá audiência pública da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa. Será enfocada a segurança no Litoral Norte, questão clamante para as comunidades.
Estará presente o deputado Catarina Paladini (PSB), ele que também vem mantendo forte contato com seus correligionários do Litoral para tentar fortalecer o PSB para as próximas eleições.

Justiça Eleitoral absolve Cilon Silveira e Érico Jardim

Cilon Silveira e Érico Jardim (dir.)

Na Justiça Eleitoral de Capão da Canoa transcorreu processo envolvendo Cilon Silveira (PDT) e Érico Jardim (PP), reeleitos respectivamente prefeito e vice-prefeito de Xangri-Lá. A acusação pediu a cassação dos diplomas de ambos.
Uma denúncia foi apresentada pelo promotor Sávio Fagundes, contando com um vídeo envolvendo Érico durante a campanha eleitoral. A juíza Amita Barcellos Milleto considerou este vídeo uma prova ilícita. “Portanto, não havendo provas idôneas carreadas aos autos a fim de comprovar as alegações contidas na exordial, a improcedência do feito é medida imperativa”, decidiu a magistrada, em sentença publicada no dia 20 de março.

Justiça Eleitoral aprecia pedido de cassação de Cilon e Érico

Agora pela manhã, às 10 horas, ocorre audiência no Fórum de Capão da Canoa que trata do pedido de cassação de registros de candidaturas de Cilon Silveira (PDT) e Érico Jardim (PP), ambos reeleitos prefeito e vice de Xangri-Lá respectivamente.
A acusação se baseia no que seria compra de votos, centrando-se em vídeo feito de conversa de Érico com moradores de Xangri-Lá durante a campanha eleitoral deste ano. Testemunhas dos dois lados irão depor hoje.
O caso está sendo apreciado pela juíza eleitoral Amita Barcellos Milleto. A expectativa é de que em seguida seja publicada a sentença, terminando com esta celeuma envolvendo o pleito em Xangri-Lá.

Xangri-Lá: Érico Jardim espera absolvição da Justiça Eleitoral

Érico Jardim

Érico Jardim (PP)

Hoje conversei com o vice-prefeito reeleito de Xangri-Lá, Érico Jardim (PP). Ele disse estar bastante tranquilo em relação a denúncia feita pelo Ministério Público à Justiça Eleitoral referente a suposta compra de votos nesta campanha municipal. O promotor Sávio Fagundes, em sua representação, busca a cassação do registro das candidaturas de Cilon Silveira (PDT), reeleito prefeito, e do vice Érico Jardim.
Érico afirma que seus advogados estão atuando no sentido de uma defesa robusta. Por isto, acredita que será absolvido. Ele recorda que mesmo caso ocorreu há oito anos atrás em Capão da Canoa, também registrado em vídeo e envolvendo Amauri Magnus Germano, eleito prefeito naquele pleito, que acabou inocentado, tendo sido diplomado e empossado sem qualquer embaraço.

MP pede cassação de Cilon e Érico em Xangri-Lá

O Ministério Público encaminhou denúncia à Justiça referente ao prefeito reeleito de Xangri-Lá, Cilon Silveira (PDT), e seu vice Érico Jardim (PP). A representação pede a cassação de registro de candidaturas, baseando-se em suposta compra de votos por parte do vice-prefeito reeleito. Vídeo foi realizado do momento em que Érico estava na casa de moradores de Xangri-Lá durante a campanha eleitoral deste ano.
O prefeito Cilon encontra-se em Brasília e quando retornar pretendemos entrar em contato com ele para saber da sua defesa e de Érico frente à representação feita pelo promotor Sávio Fagundes.
REPRISE
Caso semelhante ocorreu há oito anos atrás em Capão da Canoa, envolvendo o então candidato a prefeito Amauri Magnus Germano, tendo também sido apresentado vídeo ao Ministério Público e Justiça. Não chegaram a haver maiores repercussões judiciais e Amauri foi eleito, sem prejuízo ao seu mandato.